Compartilhe o Blog CLIRC com seus amigos

domingo, 24 de janeiro de 2010

Rosa Morena




A doce Rosa Morena
Que é, na poesia, a ilusão
Conseguiu plantar amor
No canteiro da paixão.

Uma flor que desabrocha
Colhida ainda orvalhada
Talvez, sinta o poeta remorso,
Por não deixá-la intocada

Mas o poeta conhece
Os segredos da flor formosa
E com amor puro e devotado
Transforma a flor em rosa

Rosa de noites glamorosas
De amor ardente, em chamas
Morena, julga-te ditosa
Pois o poeta te ama.


Márcia Salzano


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nós do CLIRC ficamos felizes e assim agradecemos por seu comentário!
Volte sempre que puder!
Obrigado!

Quem já passou por aqui